CBF cogita ‘retorno progressivo’ do futebol em maio e sem a presença de público nos estádios

O futebol brasileiro não deverá retomar suas atividades totais no mês de maio. A previsão é de Walter Feldman, secretário-geral da Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Em entrevista ao programa “A Última Hora” do canal Fox Sports, neste domingo, o dirigente afirmou que a entidade prefere um “retorno progressivo” dos eventos por causa do efeitos da pandemia do coronavírus.Feldman não descartou a retomada do futebol com portões fechados

“Eu diria que o pico da doença no eixo Rio-São Paulo provavelmente se dará no mês de abril, primeira quinzena de maio. Nós temos já uma franca elaboração de um protocolo que permita que, quando a autoridade pública de saúde diga que pode ter a chamada mini aglomeração, é possível nós retomarmos progressivamente, mas claro que de maneira parcial”, disse Feldman.”Eu acredito que a volta integral, que seria com as equipes treinando, já realizando seus jogos de portões abertos, me parece muito precoce dizer, mas muito improvável que isso aconteça.

Eu acredito na retomada progressiva, e o presidente (da CBF) Rogério Caboclo tem insistido no seguinte: responsabilidade e segurança. Nós não vamos, em hipótese alguma, comprometer a saúde de nenhum elemento que faz parte do protagonismo do futebol”, afirmou o secretário-geral.A CBF decidiu suspender a partir de 16 de março, por prazo indeterminado, as competições nacionais sob sua coordenação que estavam em andamento: Copa do Brasil, Campeonatos Brasileiros Femininos A1 e A2, Campeonato Brasileiro Sub-17 e Copa do Brasil Sub-20.

Segundo o msn, os estaduais também foram paralisados por suas federações. No Campeonato Mineiro, os times disputaram a nona rodada, no dia 15 de março, sem a presença de público nos estádios. Por determinação dos órgãos de saúde, a Federação Mineira de Futebol (FMF) estendeu a pausa para 30 de abril.Apesar de a FMF garantir que o Mineiro terá continuidade assim que a crise do coronavírus terminar, alguns clubes do interior não conseguiram suportar as dificuldades financeiras e encerraram contratos de atletas – Villa Nova, Uberlândia, Patrocinense e URT.

O líder do estadual é o América, com 21 pontos (77,8% de aproveitamento) e já classificado à semifinal. Tombense, 20, Atlético, 18, e Caldense, 17, completam o G4. O Cruzeiro é o quinto, com 14.O regresso do Mineiro 2020 pode entrar em conflito com a realização do Campeonato Brasileiro, que, conforme o calendário original, começaria na primeira semana de maio. Assim, haverá impacto nos calendários de Atlético (Série A); Cruzeiro e América (Série B); Tombense e Boa (Série C); Caldense, Tupynambás e Villa Nova (Série D).

Foto: Lucas Figueiredo.

Comentários