Geraldo Luís faz relato impactante sobre Covid-19: “Fragilidade ao extremo”

blank

O apresentador Geraldo Luís, que foi internado por 22 dias com Covid-19 em um hospital e São Paulo e já teve alta, fez um relato impactante sobre sua experiência, nesta quinta-feira (25). Em um longo texto, publicado no Instagram, ele falou sobre sua passagem pelo hospital, explicando como, sem ter como tomar banho ou cuidar de sua higiene pessoal, precisou da ajuda de um enfermeiro, Marcio, que aparece em fotos publicadas pelo apresentador e a quem ele agradeceu com muita sinceridade.

“A vergonha do nu vai embora, você fica entregue ao outro de uma forma fraca, mas ao mesmo tempo confiável. Foi com esse profissional que aprendi a não ter medo, a ver que Deus da a cada um um poder”, contou Geraldo, que em parte das imagens está tomando banho sentado em uma cadeira.

Ele lembrou que o tempo todo precisava de auxílio para respirar. “Alegria, alegria e muita canseira, parecia que o ar sumia… Tudo no oxigênio. Aí vinha o treino que me deram lá de fisioterapia respiratória… Demorava mas a batedeira passava”, contou.

Geraldo explicou que comprou um chuveiro para seu sítio e mostrou em novos fotos, um banho no local – seu primeiro sozinho. “Dê valor ao que pode fazer hoje, pois amanhã pode estar nas mãos de outras pessoas. Olha você lendo isso e respirando sem ar…Sem um tubo enorme em sua garganta. Seja grato por sua saúde. Vacina já!”, disse ele.

Segundo a Quem, Geraldo foi diagnosticado com a doença na última semana de fevereiro e internado no dia 28 após descobrir uma infecção nos pulmões. Ele chegou a passar 11 dias na UTI. Afastado do Balanço Geral, ele está sendo substituído por Luiz Bacci.

Confira o texta na íntegra abaixo:

“Só quem passou ou irá passar saberá! Eu sobrevivi à Covid-19. Sempre fui um ser humano que cresceu aprendendo a dar valor no mínimo. Mas, de repente, vem a vida e lhe tira de cena, você passa a não ter mais nada, sua fragilidade vai ao extremo. Esse da foto é meu herói, o enfermeiro Marcio do Hospital Vila Nova Star. Com ele aprendi a reviver na cama.

Foi assim: ‘Seu Geraldo, a partir de hoje quem cuida de manhã do senhor sou eu’. E ele não só cuidou. Minha mente teve que mudar para fazer o número dois, ou você passa a ter um controle ou você já entra em desespero. A vergonha do nu vai embora, você fica entregue ao outro de uma forma fraca ,mas ao mesmo tempo confiável.

Foi com esse profissional que aprendi a não ter medo, a ver que Deus dá a cada um um poder, e o Márcio teve vários. Me tranquilizou ‘vamos, Geraldo, faz que te limpo… Relaxe’. Sua forma leve me fez sentir amparado. Agora tenho alguém pra me limpar na cama e fora dela. Acreditem minha mente virou e só fazia o 2 na hora que eu mandava na cama… Ou aprendia isso na UTI ou ia me descontrolar, e assim foram 11 dias onde meu corpo mudou junto com minha vontade de viver e sair de lá.

Nessa foto meu primeiro dia de banho na cadeira e no banheiro. Alegria, alegria e muita canseira, parecia que o ar sumia… Tudo no oxigênio. Aí vinha o treino que me deram lá de fisioterapia respiratória…. Demorava, mas a batedeira passava. Márcio me deixou limpo não só no corpo, mas na alma. Enfermeiro dedicado que me fez sentir vontade de não parar, quando ele entrava era uma alegria a mim e meu filho. Foi vendo ele que João aprendeu depois a dar banho em mim quando sai da UTI.

Agora vejam a vida: pra comemorar minha vida comprei um chuveiro desses de sítio chamado prato…Hoje tomei banho sozinho, orei como já fazia antes da Covid-19. Olhei cada gota… De novo orei. Você não dá valor até que tem uma doença ou perde o que tem. Mesmo dando valor a tudo peguei esse vírus, era pra ser assim e voltar. Voltar pra te contar. Dê valor ao que pode fazer hoje, pois amanhã pode estar nas mãos de outras pessoas. Olha você lendo isso e respirando sem ar… Sem um tubo de enorme em sua garganta. Seja grato por sua saúde . Vacina já !”

Foto: Reprodução Google.