Maioria dos feminicídios acontece dentro de casa, aponta IBGE

blank

Estudo realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE) divulgado nesta quinta-feira (4/3) mostrou que, em 2019, 30,4% dos homicídios contra mulheres ocorreram dentro de casa, a proporção para os homens foi de 11,2%. As mulheres negras e pardas foram as maiores vítimas de feminicídio. A pesquisa “Estatísticas de gênero: indicadores sociais das mulheres no Brasil” mostrou que o atentado à vida dessas mulheres foi 34,8% maior que o de mulheres brancas dentro de casa; fora de casa foi 121,7% maior.

Segundo o Correio Braziliense, a pesquisa analisou o ano de 2019, pré-pandemia. Em 2020, o cenário foi ainda mais assustador. Com a pandemia e a imposição do lockdown para algumas regiões do Brasil, vítima e agressor passaram a conviver por um período maior. De acordo com o Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP) houve um aumento de 22% nos casos de feminicídios entre março e abril do ano passado, período da quarentena imposta no país.

Dentre as medidas para atender as mulheres vítimas da violência, a Lei Maria da Penha determinou a criação de serviços de atendimento às vítimas. Em 2019, porém, o IBGE identificou que apenas 7,5% dos municípios brasileiros possuem delegacias especializadas para mulheres, “patamar que não aumentou desde 2012”, indicou o relatório do instituto.

Foto: Reprodução Google.