“Partimos para o socialismo”, diz Carlos Bolsonaro sobre crise do coronavírus

O vereador do Rio de Janeiro e filho do presidente Jair Bolsonaro, Carlos Bolsonaro (Republicanos) comentou a crise gerada pela pandemia do novo coronavírus e afirmou que o Brasil “partiu para o socialismo”. Por meio do Twitter, o parlamentar afirmou ainda que “o ‘liberal’ vai cumprindo seu eterno papel: o papel higiênico da esquerda em troca de migalhas”.

“O desenho é claro: partimos para o socialismo. Todos dependentes do estado até para comer, grandes empresas vão embora e o pequeno investidor não existe mais. Conseguem a passos largos fazer o que tentam desde antes de 1964. E tem gente preocupada com a fala do Presidente”, escreveu o vereador carioca.

Segundo o msn, com a cidade do Rio de Janeiro como um dos locais mais atingidos pelo coronavírus, o vereador ganhou uma sala no Palácio do Planalto, no Distrito Federal. O local já está desocupado e segundo assessores fica próximo da sala do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), conforme apurado pela coluna de Bela Megale, do O Globo.

Ainda de acordo com a coluna, Bolsonaro tem incluído Carlos e o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) em agendas sobre a crise e pedido suas opiniões sobre temas da Covid-19. Carlos também quer comandar de perto as “reações” do pai à enxurrada de críticas que tem recebido.Antes da sala fixa, o vereador costumava usar a sala do próprio pai ou o gabinete onde os assessores que administram as redes socais do presidente trabalham.

Foto: Reprodução Google.

Comentários