Claro
Escuro

Em protesto contra Bolsonaro, delegados da PF vão paralisar trabalhos

A Associação dos Delegados da Polícia Federal decidiu, durante assembleia geral, paralisar de forma parcial e progressiva os trabalhos. De acordo com o MaisPB, a decisão é uma reação ao posicionamento do presidente Jair Bolsonaro de não promover a reestruturação das carreiras policiais da União.

- Continua depois da Publicidade -

O calendário de paralisações ainda será definido pela Associação, que pede ainda a renúncia do ministro da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres.

“Pelo desprestígio e desrespeitoso tratamento dado pelo presidente da República à Polícia Federal e ao próprio ministro. Ademais, ficou decidido pela categoria que os associados poderão entregar cargos de chefia e recusar convites para assumir novos postos”, diz trecho do texto com o resultado da assembleia.

Leia nota

“É vergonhoso, sobretudo em um governo que se dizia pautar pela segurança pública o atual estágio a que estão submetidos os policiais, com significativas perdas como: desamparo a família do policial morto em serviço; redução real do salário, ante o aumento da alíquota da contribuição previdenciária; trabalho em regime de sobreaviso NÃO remunerado ou compensado; diárias cujos valores não pagam todos os gastos do policial com hospedagem, alimentação e transporte durante a missão, tendo o servidor que custear o restante com o próprio salário; ausência de profissionais capacitados para dar apoio psicológico aos servidores (há 12 psicólogos em toda a polícia federal para atender 12 mil policiais), quando a Polícia Federal possui um dos maiores índices de licença por transtornos psicológicos, incluindo suicídios, em toda a esfera federal.

É importante destacar que a segurança pública foi a MAIOR bandeira de campanha do governo Bolsonaro e o destacado trabalho das forças de segurança vem sendo utilizado, indevidamente, pelo presidente como instrumento de marketing para a sua reeleição. Os policiais federais merecem respeito. Investir em Segurança Pública é investir em seu principal ativo: o policial.

Na Polícia Federal aprendemos desde cedo os valores da ética, da palavra e da honra. Esperamos que esses valores também sejam compartilhados por todos os integrantes do Governo Federal. Continuaremos coesos na busca pelo cumprimento da palavra empenhada.”

Foto: Reprodução

Mais Lidas

Vítor Hugo confirma Calcinha Preta e Zé Vaqueiro como atrações principais do Arraiá do Litoral 2022, em Cabedelo

O Arraiá do Litoral em Cabedelo volta a animar a Praça Getúlio Vargas após dois anos sem ser realizado de forma presencial,...

Prefeitos do Sertão recepcionam João Azevêdo e reforçam apoio à reeleição do governador

Prefeitos do Sertão da Paraíba reafirmaram, nesta quinta-feira (19), o apoio à pré-candidatura à reeleição do governador João Azevêdo (PSB). Dentre os...

Em nota, Cícero Medeiros explica reforma da Câmara de Santa Rita e lamenta obra parada: “Minha vida pública sempre foi um livro aberto” 

Em nota aos santarritenses, emitida na tarde desta quinta-feira (19), o presidente da Câmara Municipal de Santa Rita, Cícero Medeiros, explicou os...

BOMBA: Reginaldo Pereira acusa empresa de oferecer propina de R$ 15 milhões mais dinheiro para reeleição para privatizar água de Santa Rita; veja video

A declaração foi dada durante participação no programa Arapuan Verdade, da Arapuan FM, desta quarta-feira(18). O ex-prefeito de Santa...

Vítor Hugo anuncia construção do Centro de Convenções de Cabedelo

A noite de encerramento do Festival de Teatro e Dança foi palco de uma grande surpresa esperada há tempos pelos cabedelenses.