Claro
Escuro

Ministério da Saúde amplia atendimento a doenças cardíacas

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, assinou, na manhã desta terça-feira (7), em evento no Hospital no InCor, na capital paulista, portaria que amplia a Linha de Cuidado do Infarto Agudo do Miocárdio.

- Continua depois da Publicidade -

De acordo com o ministro, o controle epidemiológico da pandemia de covid-19 fez com que as doenças cardiológicas voltassem à liderança entre as principais causas de morte entre os brasileiros. Segundo ele, o novo coronavírus impactou, ainda, no aumento desse tipo de enfermidade.

Com a assinatura da portaria, a linha de cuidado de atenção para doenças do coração contempla inovações que já existem, como o tratamento pré hospitalar. “Já existia, mas não funcionava de maneira adequada. Vamos ampliar em três vezes o investimento em trombolitíco [medicamento para dissolver coágulos]”, esclareceu o ministro.

Além disso, a rapidez no atendimento aos pacientes será priorizada. “Ainda tem pacientes que chegam aos hospitais tardiamente, mesmo que o hospital tenha logística [para atendimento]”, disse. Serão criados novos leitos coronarianos e uma parceria com as universidades públicas vai permitir que especialistas auxiliem, por telecardiologia, os médicos em atendimento.

Outra correção feita pelo ministério foi realinhamento de preços dos materiais usados. “É um dever do ministro corrigir essas distorções e realocar os recursos de maneira apropriada”, disse Queiroga.

De acordo com a Agência Brasil, o presidente da Sociedade Brasileira de Cardiologia, Celso Amodeo, avaliou que a portaria “é um marco dentro do atendimento”, disse ele. “O projeto vem para uniformizar o atendimento básico”, acrescentou. O médico explicou que quanto mais precoce a intervenção médica na doença, menor a chance de óbito.

Para o presidente do conselho diretor do InCor, Roberto Kalil Filho, a pandemia foi uma tragédia com milhares de vítimas, mas o infarto também é alta causa de mortes há décadas. “Um programa como este salvará milhares de vidas”, disse.

Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Mais Lidas

Prefeitura de Bayeux suspende atendimento presencial em repartições públicas por sete dias

O atendimento presencial em secretarias municipais e demais órgãos da Prefeitura de Bayeux está suspenso por sete dias. A medida anunciada nesta...

Governo descarta fundo para baixar preços de combustíveis e Guedes quer desonerar só diesel

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O governo do presidente Jair Bolsonaro (PL) decidiu descartar a proposta de criação de um fundo de estabilização...

Governo libera R$ 3,5 bi para internet nas escolas

O presidente Jair Bolsonaro (PL) assinou decreto estabelecendo critérios para o repasse de R$ 3,5 bilhões para dar acesso à internet a...

Papa diz que fake news e desinformação sobre Covid são uma violação dos direitos humanos

O Papa Francisco disse nesta sexta-feira (28) que a disseminação de notícias falsas e desinformação sobre a Covid-19 e vacinas, inclusive pela...

Flamengo anuncia a contratação de Marinho, do Santos, seu primeiro reforço de 2022

O Flamengo oficializou nesta sexta-feira a contratação do atacante Marinho, que estava no Santos. Ele desembarcou no Rio de Janeiro na noite...