Claro
Escuro

PRF apreende e Agevisa determina inutilização e descarte de peixe transportado de forma irregular

A Agência Estadual de Vigilância Sanitária (Agevisa/PB) determinou a inutilização e o descarte (por incineração) de aproximadamente 350 quilos de peixes in natura que estavam sendo transportados de forma irregular em veículo de passeio abordado na BR-101, no município de Mamanguape, pela Polícia Rodoviária Federal (PRF).

- Continua depois da Publicidade -

O produto foi recepcionado na sede central da Agevisa, no Centro de João Pessoa/PB, por volta da meia noite de segunda-feira (22), pelo próprio diretor Geraldo Moreira de Menezes, que determinou a lavratura do Termo de Apreensão e Inutilização do produto em respeito à segurança sanitária dos consumidores paraibanos. O documento foi lavrado pelos inspetores sanitários Fábio de Sousa Sobral e Anne Suylan Leal Tomaz, que confirmaram a irregularidade do transporte e o comprometimento da qualidade do produto. O processo foi realizado durante o dia desta terça-feira (23), e no final da tarde todo o produto já havia sido incinerado.

Conforme Geraldo Moreira, a forma como os peixes estavam sendo transportados comprometia de forma flagrante a sanidade do produto e, por consequência, a saúde das pessoas que por ventura viessem a consumi-los, por isso a resposta imediata da Agevisa no sentido de formalizar a apreensão e determinar o descarte imediato.

“Nossa missão, enquanto responsáveis pela promoção e proteção da saúde das pessoas no âmbito do território paraibano, nos incumbe de trabalhar diuturnamente na prevenção dos riscos que possam envolver produtos e serviços postos à disposição dos consumidores, e para isso nós contamos, além da nossa estrutura reguladora, com a importante parceria de vários órgãos, dentre os quais a Polícia Rodoviária Federal (PRF), que foi decisiva neste processo que resultou na apreensão e descarte de cerca de 350 quilos de peixes que, pela forma irregular e insalubre que estavam sendo acondicionados e transportados, poderiam causar sérios danos à saúde de quem os consumisse”, comentou o diretor-geral da Agevisa.

Fundamentação legal – Segundo a gerente-técnica de Inspeção e Controle de Alimentos, Água para Consumo Humano e Toxicologia da Agevisa/PB, Patrícia Melo Assunção, a apreensão dos peixes in natura transportados sem o devido acondicionamento e em temperatura ambiente teve por base o fato de a conduta afrontar as exigências estabelecidas na Resolução CISA/MA/MS nº 10/1984, que dispõe sobre instruções para conservação nas fases de transporte, comercialização e consumo dos alimentos perecíveis; na RDC nº 216/2004/Anvisa, que trata do Regulamento Técnico de Boas Práticas para Serviços de Alimentação, e na Portaria nº 326/1997/MS, que estabelece os requisitos gerais sobre as condições higiênico-sanitárias e de Boas Práticas de Fabricação para estabelecimentos produtores e industrializadores de alimentos.

Foto: Divulgação

Mais Lidas

Vice-governadora visita bases na região metropolitana

A vice-governadora Ligia Feliciano (PDT) percorreu nesta terça-feira (07) as cidades da região metropolitana de João Pessoa visitando lideranças e colhendo os...

BOMBA: Panta aumenta folha de pessoal da Prefeitura de Santa Rita para mais de R$ 12 milhões às vésperas da campanha de Dra. Jane

Em ano pré-eleitoral e com a esposa, a deputada estadual Jane Panta, candidata a reeleição, o prefeito de Santa Rita, Emerson Panta...

Bolsonaro vence eleição popular para personalidade do ano da revista Time

O presidente Jair Bolsonaro (PL) venceu eleição popular como personalidade do ano de 2021 da prestigiada revista americana "Time". A informação foi...

MP vê prescrição e opina por arquivamento de denúncia contra Lula no caso do triplex do Guarujá

A Procuradoria da República no Distrito Federal opinou pelo arquivamento do caso do triplex do Guarujá, envolvendo o ex-presidente Luiz Inácio Lula...

Ômicron: remédio da GSK-Vir funciona contra mutações, diz estudo

A farmacêutica britânica GSK informou, nesta terça-feira (7), que sua terapia contra a covid-19 baseada em anticorpos, desenvolvida em parceria com a norte-americana Vir...