Operação Previna-se: Segurança Pública intensifica trabalho contra aglomerações

blank

Articular ações para salvar vidas. Esse é o objetivo da Secretaria de Estado da Segurança e da Defesa Social (Sesds), que desde as primeiras horas desta quarta-feira, 24, está dando continuidade à ‘Operação Previna-se’, para cumprimento do decreto estadual n° 41.053, publicado na última terça-feira, e que dispõe sobre regras mais rígidas para evitar aglomeração de pessoas e a consequente disseminação do novo coronavírus no território paraibano.

A ação compreende a participação da Polícia Militar, da Polícia Civil, do Corpo de Bombeiros Militar, do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) e de outros órgãos estaduais e municipais, que no início da noite partiram do Busto de Tamandaré, em João Pessoa, para orientar e fiscalizar a região da orla e região metropolitana da capital.

O secretário da Segurança e Defesa Social, Jean Nunes, garantiu que essa ação é prioritária e por isso articula vários órgãos.” No primeiro momento queremos preservar vidas, orientar a população. Mas a tolerância será zero para coibir abusos. A gente precisa colaborar e essa é uma grande oportunidade de conscientizar a população, atender aquilo que está no decreto para que não seja preciso aplicar as reprimendas administrativas e criminais que estão previstas em lei”, afirmou.

A Polícia Militar está empregando mais de 900 homens e mulheres e 357 viaturas, que devem atuar nas 144 cidades que apresentam bandeira amarela, laranja e vermelha. Só na grande João Pessoa serão 300 militares e 83 viaturas. Em Campina Grande, o efetivo será de 271 homens e mulheres e o uso de 112 viaturas. No Sertão, o efetivo utilizado na Operação Previna-se é de 400 policiais e 162 viaturas.

O comandante da instituição, coronel Euller Chaves, disse que a PMPB não descarta a detenção de quem não obedecer, principalmente, o toque de recolher. “Das 22h às 5h, nós realizaremos check points, barreiras, e patrulhas móveis. Aquelas pessoas que não justificarem o seu deslocamento nós recomendaremos o seu retorno para casa ou a condução à delegacia, caso não aceite a sugestão do policial”, avisou.

A Operação Lei Seca, realizada pelos agentes de trânsito, dará apoio aos bloqueios formados pela Polícia Militar, com o intuito de orientar a população a ficar em casa, em cumprimento ao decreto governamental.

O Corpo de Bombeiros também está presente na Operação, atuando em todo o Estado, inclusive na região da orla. O comandante da corporação, coronel Marcelo Araújo, salientou que os bombeiros atuam apoiando os Procons, as vigilâncias sanitárias, além de realizar fiscalização como órgão integrado ao sistema de Segurança Pública. “As nossas embarcações e os guarda-vidas começaram hoje as atividades de fiscalização da orla para evitar aglomeração, mas também estamos trabalhando junto com outros órgãos estaduais e municipais fiscalizando empreendimentos, verificando se têm nossas certidões de funcionamento”, disse.

A Polícia Civil reforçou os plantões em todo o Estado, mas orienta a população a utilizar os serviços da Delegacia Online, acessado pelo endereço: www.delegaciaonline.pb.gov.br , para evitar deslocamentos e aglomeração. O delegado-geral, Isaías Gualberto, explicou o papel da Polícia Civil no cumprimento do decreto estadual. “Estamos preparados para receber as ocorrências e atuar, conforme a legislação e a população pode também utilizar o Disque Denúncia 197 para comunicar quem estiver infringindo o decreto e consequentemente a legislação penal”, explicou.

Foto: Reprodução Google.