Pesquisa inédita que visa conhecer o cenário epidemiológico do coronavírus na Paraíba, a Continuar Cuidando já tem metade de seu cronograma realizado e, em paralelo às coletas, trabalha na devolutiva dos resultados de exame de RT-PCR. A investigação é uma ação da Secretaria de Estado da Saúde (SES), e tem o apoio do Observatório de Síndromes Respiratórias da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) e vai até 25 de dezembro.

Segundo dados da pesquisa, até o momento, 2.185 participantes já foram contatados. A coordenadora da equipe de resposta ao usuário, Vanessa Cintra, explica que esse tempo de retorno pode demorar devido à demanda de exames e do tempo de análise das amostras. “Temos o compromisso de realizar um procedimento de qualidade para não comprometer o resultado final da pesquisa”, pontua. 

Outro fator que ela aponta é a dificuldade que os técnicos têm de entrar em contato com o usuário. A coordenadora afirma que alguns telefones se encontram desligados, programados para não receber chamada ou estavam errados. “Reforçamos a importância de, na hora da entrevista, todos informarem os dados corretamente para que a devolutiva tenha sucesso”, observa.

A profissional da área de TI, Géssica Tenório, foi uma das primeiras entrevistadas da pesquisa e já recebeu o resultado do seu exame. Sobre sua experiência, ela conta que participar da Continuar Cuidando foi de suma importância por ela residir com duas pessoas do grupo de risco. “Os técnicos tiveram todo o cuidado na hora da abordagem. Eles explicaram tudo com bastante cuidado pra que todos na minha casa entendessem. Moro com meu esposo, meu pai e minha mãe. O recado que deixo para as pessoas é que recebam a equipe, colaborem com a pesquisa, ela é necessária para se entender a situação epidemiológica nesse momento”, destaca.

Com a pesquisa, será possível conhecer aprofundadamente como a pandemia afetou, e está afetando, a vida das pessoas, as condições de saúde delas e a rotina das famílias. Tendo o conhecimento desse cenário, será possível definir o futuro do Estado referente às atividades educacionais. O questionário gira em torno do perfil de saúde, sociodemográfico das famílias e sobre o retorno das aulas presenciais, por isso a população deve ficar atenta, pois não há perguntas com direcionamento político partidário. O telefone para dúvidas é o (083) 99384-2499 e funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 19h.

Foto: Reprodução Google.

Comentários