Preocupado se a mãe ia conseguir continuar pagando o alugar da casa onde moram em Maringá, no norte do Paraná, João Bernardo, de nove anos, entrou um aplicativo e fez uma oferta para comprar uma casa de R$ 110 mil por R$ 50 mensais.

Segundo o G1, a troca de mensagens entre o menino e o vendedor foi postada pela mãe dele, a diarista Daiana Campiolo, de 38 anos, nas redes sociais, e a postagem viralizou.

Pelo aplicativo, o menino ofereceu pagar uma casa em Sergipe, a mais de 2,5 mil quilômetros de onde eles moram, em parcelas de R$ 50 até chegar ao valor total do imóvel.

“Queria comprar a casa, mas não tenho tanto dinheiro”, disse o menino na troca de mensagens.
Ao fazer a oferta, o garoto justificou que estava procurando uma casa nova porque a casa onde moram é pequena e quer que a mãe pare de pagar aluguel.

Ele também disse que fica preocupado com o cachorro da família. “A nossa rua passa carro e as vezes nosso cachorro sai de casa”, disse.

Segundo a mãe do menino, João começou a mexer nos aplicativos de compra e venda pela internet quando colocou um jogo à venda para tentar comprar outro.

“Ele queria comprar um jogo, o irmão dele deu a ideia de vender um antigo para comprar um novo, e desde então ele começou a mexer nesses aplicativos, mas não sabia que ele estava vendo ofertas de casas”, disse Daiana.

Quando ele contou que estava tentando negociar uma casa, ela não acreditou.

“Não achei que ele estava falando sério. Ele disse ‘mãe, vamos ter que ganhar na Mega Sena. Vi uma casa grande, com três quatros, pra gente morar’. Só depois eu vi a troca das mensagens”, afirmou.

Sonho

Daiana contou que o menino tem um sonho que a família tenha uma casa própria. Segundo a mãe, João tem um cofrinho onde ele guarda moedas para tentar ajudar a realizar o desejo.

Ela disse que o pai do menino morreu há dois anos, e que desde então a família está tentando retomar a vida.

“Estamos voltando aos poucos. Vivemos com a ajuda das pessoas por um tempo. Desde que isso aconteceu, ele colocou na cabeça que quer me ajudar de alguma forma, que vamos deixar o aluguel e sempre fala que vai comprar uma casa”, contou.

Segundo Daiana, a repercussão da postagem animou o filho. “Ele faz terapia, ainda tem um trauma muito grande da perda, mas a repercussão dessa história deixou ele feliz, o que é muito bom”, afirmou.

Foto: Reprodução Google.

Comentários