O partido Cidadania deverá participar da chapa majoritária, com candidatura própria ou figurando na vice em pelo menos 170 dos 223 municípios do Estado. A informação foi confirmada, em entrevista, nesta terça-feira (07), pelo governador da Paraíba, João Azevêdo, que é a principal estrela da sigla, na atual conjuntura partidária.

Segundo ele, a sigla já deu início às articulações para se fazer presente na maior parte das cidades, seja com candidatura a prefeito, seja a vice, seja com alianças com às agremiações aliadas. No campo proporcional, a expectativa é de que pelo menos dois mil candidatos disputem o cargo de vereador no Estado.

“Estamos trabalhando para que o Cidadania esteja presente nas eleições desse ano, sabemos que houve esse crescimento do partido, então vamos ter candidatos em vários municípios, vamos ter uma presença importante aqui na Paraíba e tudo isso nós vamos discutir. Eu não tenho duvida que em algumas cidades as articulações estão avançadas. Posso adiantar que em pelo menos 170 cidades teremos candidatos a prefeito e vice, e também mais de 2 mil candidatos a vereadores”, ressaltou.

Sobre João Pessoa e Campina Grande, João ressaltou que, no momento certo a sigla anunciará onde terá candidatura própria e onde terá alianças.

“Vamos no momento certo apresentar aonde teremos candidaturas próprias, onde teremos alianças. Nosso foco é o enfrentamento à Covid-19, mas existe um calendário eleitoral que exige um olhar para a política e temos que cumprir”, ressaltou.

Segundo o PBAgora, na entrevista, João evitou fazer conjecturas com teses de alianças com os atuais agentes políticos, a exemplo do ex-senador Cícero Lucena (PP), ou com o atual prefeito Luciano Cartaxo (PV), por conta da indefinição do cenário.

“Fica difícil se fazer conjecturas em cima de teses que não há nenhuma discussão. Estamos discutindo e eu digo que vocês conhecerão a posição do partido em breve”, emendou.

Já sobre em Campina Grande, o partido deverá avaliar quem melhor se sairá na pré-campanha eleitoral. Atualmente dois aliados do governo postulam a vaga, são eles: a ex-secretária Ana Cláudia Vital do Rêgo (Podemos) e o deputado estadual Inácio Falcão (PCdoB). Para ele, ainda é cedo para garantir se haverá as duas postulações, se os grupos irão se unir.

“Temos dois candidatos que são da base do governo, Ana Cláudia e Inácio Falcão. Nós estamos evoluindo numa conversa, numa discussão, para saber quem vai se consolidar, se haverá união de forças, são coisas que precisam acontecer em termos de diálogo para que posamos tomar nossa decisão”, concluiu. As declarações do governador foram veiculadas em entrevista ao programa Arapuan Verdade.

Foto: Reprodução Google.

Comentários