Após dois meses de queda, as vendas do varejo na Paraíba apresentaram um crescimento de 17% no mês de maio. Segundo dados da Pesquisa Mensal do Comércio (PMC), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgada nesta quarta-feira (8), o saldo das vendas varejistas na Paraíba foi o 2º mais alto do Nordeste.

Ainda conforme os dados do IBGE, o resultado positivo da Paraíba para as vendas do varejo foi o mais intenso em 20 anos, e ficou acima da média nacional, de 13,9%. No entanto, em relação a maio de 2019, o indicador do IBGE constatou uma redução de 5,1% nas vendas varejistas da Paraíba.

O gerente nacional da Pesquisa Mensal do Comércio (PMC), Cristiano Santos, acredita que alguns fatores específicos podem ter impulsionado o cenário brasileiro a registrar uma alta nas vendas varejistas logo após o mês em que a pior redução da série histórica foi constatada tanto no estado (17,6%) quanto no Brasil (16,3%).

Questões como o pagamento de uma parcela do 13º salário dos aposentados, e o pagamento da segunda parcela do Auxílio Emergencial do Governo Federal, podem ter influenciado o aumento nas vendas, apesar da continuidade das medidas de isolamento social de combate à pandemia da Covid-19.

Já em relação a receita nominal de vendas do comércio varejista, o IBGE constatou um crescimento de 11,5% no mês de maio, em comparação com o mês de abril. O cenário ficou acima da média nacional (9,9%), e foi a maior variação positiva desde janeiro de 2008 (11,6%). No acumulado de 12 meses, o volume de vendas apresentou uma variação positiva de 1,3% na Paraíba e uma estabilidade de 0,0% no Brasil. A receita nominal, por sua vez, variou 3,9% no estado e 2,7% na média brasileira.

Segundo o Jornal da Paraíba, o varejo ampliado, que inclui atividades econômicas como a venda de veículos, motos, partes e peças e de material de construção, também cresceu em cerca de 23% em relação ao mês de abril. Seguindo a mesma lógica das demais pesquisas, em comparação com abril de 2019, as variações foram negativas na Paraíba (12,9%) e no Brasil (14,9%).

Houve um recuo de 12,1% no varejo ampliado paraibano, e de 10,3% na média brasileira, considerando o cenário apresentado em 2019. No indicador da receita nominal o aumento foi de 20,7% na Paraíba e de 15,1% no Brasil.

Foto: Reprodução Google.

Comentários