Um levantamento da Controladoria Geral da União (CGU) aponta que cerca de R$ 30 milhões foram pagos para pessoas que não tem direito ao auxílio emergencial na Paraíba. Segundo a CGU, quem recebeu os valores indevidamente poderá ser processado por falsidade ideológica.

De acordo com o superintendente da CGU na Paraíba, Severino Queiroz, cerca de 2 mil paraibanos teriam sido beneficiados pelo auxílio emergencial sem ter o direito. A CGU, através de um monitoramento de dados, listou as pessoas que teriam fraudado o patrimônio para poder receber o auxílio.

Segundo o G1, os nomes de quem recebeu o benefício mesmo possuindo patrimônio será encaminhado para a Polícia Federal e o Ministério Público, que poderão processar os envolvidos por falsidade ideológica.

Ainda conforme a CGU, quem recebeu irregularmente os R$ 600 poderá devolver o dinheiro acessando o site Devolução de Valores do Auxílio Emergencial do Ministério da Cidadania.

Foto: Reprodução Google.

Comentários