O debate a respeito da possibilidade de adiamento das Eleições 2020 em decorrência da pandemia do novo coronavírus ainda não teve início oficialmente nas cortes eleitorais. No entanto, a classe política tem demonstrado preocupação com a aproximação do pleito.

Segundo o PBAgora, o Juiz José Ferreira Júnior, novo membro efetivo do TRE-PB chamou atenção para uma possível votação virtual, porém, o magistrado fez uma alerta que, embora essa seja uma hipótese a ser considerada, alguns critérios importantes precisam ser adotados.

– Alguns pontos eu entendo que devam ser considerados e levado em conta, antes de de chegar a uma definição: a questão da segurança do sigilo. Hoje, já se questiona tanto a urna eletrônica, mesmo ela funcionando offline, no caso de uma eleição virtual, ela teria que ser online, sujeita a ataques de hackers.

Para o juiz, para a realização de uma eleição virtual, o sistema de segurança teria que ser extremamente qualificado para não sofrer ataques virtuais que poderiam alterar os números do processo.

– É muito complexo. Envolve uma tecnologia muito avançada, mas entendo e confio que, caso se chegue a uma decisão dessa, será feita com a observação de todas as técnicas e todas as normas de segurança. É uma questão a ser estudada e considerada com cuidado.

Foto: Reprodução Google.

Comentários