Em uma das mensagens trocadas com o ex-ministro Sergio Moro, a deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP) afirmou que, se o ex-juiz deixasse o governo, o presidente Jair Bolsonaro também cairia. O diálogo está registrado no inquérito aberto pelo Supremo Tribunal Federal (STF) para investigar acusações de que o chefe do Executivo tentou interferir na Polícia Federal.

Segundo o Correio Braziliense, no diálogo, trocado em 23 de abril, um dia antes do ex-ministro pedir demissão do cargo, a parlamentar tentava negociar com ele uma vaga no Supremo para que ele continuasse no governo até novembro, quando o ministro Celso de Mello se aposenta e deixa aberta uma vaga na mais alta Corte do país. “O senhor é muito maior que um cargo. O Brasil depende do senhor estar no MJ. Bolsonaro vai cair se o senhor sair”, disse Zambelli.

Em resposta, Moro afirmou que já tinha falado com o presidente e que era necessário aguardar. Em seguida, ela ofereceu a vaga no Supremo e pediu para ele aceitar Alexandre Ramagem como diretor-geral da Polícia Federal.

Moro, que já acreditava que o presidente queria interferir na PF por conta de interesses políticos, não aceitava que Maurício Valeixo fosse retirado do comando da corporação. “Prezada, não estou a venda”, respondeu Moro em razão da insistência de Zambelli.

Os novos trechos da conversa, que já era parcialmente conhecida, foram extraídos do celular da deputada durante o depoimento dela. Nos diálogos, Zambelli afirma que está repassando pedidos do Planalto.

Foto: Luis Macedo.

Comentários