Paulo Guedes pede que população ajude informais a se cadastrarem em aplicativo para que governo possa pagar socorro de R$ 600: “Nós precisamos ajudar os invisíveis”

Durante entrevista coletiva na última sexta-feira (3), o Ministro da Economia, Paulo Guedes, recorreu ao caráter afetivo e solidário da população brasileira para ajudar os informais a se cadastrarem no aplicativo do programa de renda mínima do governo que disponibilizará uma ajuda de R$ 600,00 e que deve ser lançado nesta terça-feira (7), como forma de socorro a esses profissionais durante a crise do Coronavírus.

Para ele, o grande desafio agora é o governo chegar aos que ele chama de “indivisíveis” ao estado para que seus dados sejam cadastradas e eles possam ser atendidos pelo programa.

“Numa hora como essa, nós precisamos ajudar os invisíveis. Quando começou esse auxílio emergencial, o foco era exatamente os invisíveis, os que nunca foram alcançados, os que nunca pediram nada ao governo. É o taxista, é o ambulante é a faxineira, eles nunca precisaram de governo, eles são informais, eles são invisíveis pra máquina do estado, e num momento como este, que a tragédia se abate sobre eles, eles perdem a capacidade econômica de sustentação, de autossustentação, e cada um de nós conhece um deles e pode orientar. Fazer essa informação circular, ajudar os brasileiros, é só se cadastrar que o dinheiro vai chegar. Ajudá-los a cadastrar. Nós somos centenas de milhões de brasileiros, esses invisíveis são 19, 20 milhões, então nós podemos realmente ajudá-los de forma que nenhum seja deixado pra trás. É dessa nossa capacidade de indicar cada um deles que vai depender a salvação de cada um deles”, disse o ministro.

Assista:

Crédito imagem: Reprodução

News Paraíba

Comentários