STJ manda soltar três últimos presos na 7ª fase da Operação Calvário

Depois de dois meses e quatro dias, todos os 17 presos na última fase da Operação Calvário, batizada de ‘Juízo Final’, estão soltos. Os últimos a terem habeas corpus concedidos pela relatora do processo no Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministra Laurita Vaz, foram o ex-secretário de Saúde Waldson de Souza, o ex-secretário executivo de Educação José Arthur Viana e a empresária Denise Pahim.

As decisões pela soltura dos três foram tomadas ontem (21) e seguem o mesmo entendimento já tomado pela ministra com relação a outros investigados. Quem também foi colocado em liberdade foi o ex-procurador geral do Estado, Gilberto Carneiro. Todos tinham sido alvos de mandados de prisão no dia 17 de dezembro do ano passado.

Na quinta-feira (20), a ministra já tinha determinado a soltura de Coriolano Coutinho, irmão do ex-governador Ricardo Coutinho (PSB); e de Bruno Miguel Teixeira de Avelar Pereira Caldas, Márcio Nogueira Vignoli, além dos empresários Vladimir dos Santos Neiva e Hilário Ananias Queiroz Nogueira, este que foi preso no Rio de Janeiro.

Nas decisões, a ministra entendeu que eles não ofereciam mais risco para à instrução processual, mas todos terão que cumprir medidas cautelares. No caso do ex-governador Ricardo Coutinho (PSB) e de outros sete investigados, por exemplo, há a determinação para o uso de tornozeleira eletrônica – além de outras restrições. Os 17 investigados irão responder ao processo em liberdade.

Crédito imagem: Reprodução

News Paraíba com Blog Pleno Poder

Facebook Comments