Ceará enfrenta motins de policiais e pede ajuda federal

Protestos contra uma proposta de reestruturação salarial estão causando grandes transtornos à segurança pública no Ceará. Desde a última terça-feira (18/02/2020), policiais encapuzados estão investindo contra quarteis e viaturas da corporação para a qual trabalham, a Polícia Militar. Nesta quarta (19/02/2020), um grupo amotinado circulou em viaturas pela cidade de Sobral, a 230 km de Fortaleza, ameaçando comerciantes a fechar as portas. Diante da crise, o governador cearense, Camilo Santana (PT), pediu a ajuda de tropas federais.

“São graves ações de vandalismo cometido por homens mascarados, alguns policiais, e mulheres que se dizem esposas de militares; ações que têm o objetivo de espalhar pânico entre a população, reforçada por fake news, numa guerra psicológica nas redes sociais”, disse o governador, em comunicado postado na tarde desta quarta. “Já determinei, ontem mesmo, que todos os envolvidos sejam afastados e respondam por seus atos.”

Camilo disse ainda que ligou para os ministros da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos, e da Justiça, Sergio Moro, para informar sobre a situação e pedir ajuda. “Foi para solicitar o apoio de tropas federais para garantir a proteção da população, nossa prioridade absoluta.”

Veja cenas gravadas na cidade de Sobral, interior do estado, na tarde desta quarta-feira (19/02/2020). Nelas, homens encapuzados em viaturas apontam armas e dão ordens.

Reação

“Parte [dos envolvidos] já foi identificada e estamos trabalhando para identificar todos. Tem pessoas também se identificando como esposas de policiais e elas vão responder também por crimes, ninguém ficará de fora. Tem mulheres colocando até mesmo crianças na porta de um quartel. Elas [mulheres de PMs] podem responder a crimes de revolta e todas serão investigadas e, inclusive, por atos de vandalismo”, afirmou o secretário da Segurança Pública do Ceará, André Costa, em entrevista à TV Globo local nesta quarta-feira, sobre as ações do governo para reprimir o movimento grevista.

Na tarde de terça, três policiais militares foram presos por cercar uma viatura para furar pneus no bairro Antônio Bezerra, nas imediações do 18º Batalhão, em Fortaleza.

A reestruturação

Na proposta de reestruturação feita pelo governo, que já tramita na Assembleia Legislativa estadual, aumentos progressivos até 2022 são previstos. O salário-base de um soldado da PM passaria de R$ 3,2 mil para R$ 4,5 mil até o fim do atual governo.

“O motim é feito por pequenos grupos querendo se projetar politicamente em ano de eleição”, atacou Camilo. “Nunca se investiu tanto em segurança no estado, apesar da crise fiscal. Aqui no Ceará aumentamos a remuneração de todas as forças. Com essa nova reestruturação há patentes militares que terão reajuste de até 100%”, disse ele, em vídeo. Veja:

https://www.facebook.com/watch/?ref=external&v=534585583850940

Crédito imagem: Reprodução

News Paraíba com Metrópole

Facebook Comments