Bancada federal da PB vai remanejar recursos de emendas para tentar destravar obra da BR-230

A paralisação das obras de triplicação da BR-230, entre Cabedelo e João Pessoa, foi discutida em reunião, nesta quarta-feira (5), entre a bancada federal da Paraíba e a direção do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), em Brasília. Os parlamentares paraibanos se comprometeram a fazer um remanejamento de R$ 15 milhões em emendas para tentar destravar a construção.

“Tivemos aqui primeiro informação, as explicações do cancelamento do contrato, da necessidade de se fazer uma retomada dessa parte contratual. E saímos daqui com um pedido do DNIT à bancada, de R$ 15 milhões de remanejamento das nossas emendas [para a obra]. A bancada na mesma hora assinou, assumiu o compromisso e entregou já na audiência o ofício”, disse o coordenador da bancada, deputado Efraim Filho (DEM).

Segundo Efraim Filho, o diretor do DNIT, general Antonio Leite dos Santos Filho, garantiu que a obra vai sair. “A ideia é que haja a retomada o mais rápido possível”, destacou Efraim. Segundo o deputado, a bancada sugeriu a possibilidade para a construção ser tocada pelo Grupamento de Engenharia do Exército. Mas também pode ser feita uma nova licitação para a contratação de uma outra empresa privada.

Apesar do otimismo, Efraim disse que ainda existe a necessidade de um outro remanejamento de R$ 50 milhões para a obra.. E que ainda está sendo estudado de onde esse dinheiro sairá;

Sem recursos

O corte no repasse dos recursos para que a obra pudesse continuar não é nada novo. Em 28 de junho de 2018, o então presidente Michel Temer assinou um decreto, cancelando o repasse dos chamados Restos a Pagar (RAP) de 2016, que era exatamente a fonte pagadora. Sem dinheiro, a obra foi paralisada e não há previsão de retorno.

A obra

A triplicação da rodovia BR-230 no trecho entre a cidade de Cabedelo e o Viaduto de Oitizeiro foi iniciada em março de 2017. A construção estava orçada inicialmente em mais de R$ 255 milhões. Ela se estende por cerca de 28 km e, além da triplicação, previa a construção de 13 viadutos e reforma de outros três.

Segundo o Jornal da Paraíba, além das novas faixas e dos viadutos, o projeto contemplaria a construção de 14 passarelas para pedestres ao longo dos 28 km do trecho contemplado. Com o alargamento da rodovia, os viadutos de Manaíra, UFPB e Cristo também seriam ampliados para acomodar as novas faixas.

Foto: Walter Paparazzo

Facebook Comments