Paraíba recebe R$ 11 milhões para atendimento de pessoas com dificuldade de locomoção

Vinte e um municípios da Paraíba vão receber verbas para atendimento domiciliar de pacientes com dificuldade de se locomover, de acordo com o Ministério da Saúde. Em todo o país, 210 cidades serão beneficiadas com o repasse das verbas, que devem possibilitar a contratação de 410 equipes do Sistema Único de Saúde (SUS).

Na Paraíba, os recursos somam mais de R$ 11 milhões, e serão destinados aos seguintes municípios: Água Branca, Imaculada, Alcantil, Belém, Boa Ventura, Bonito de Santa Fé, Campina Grande, Coremas, Esperança, Ingá, Riachão de Bacamarte, Itabaiana, Mamanguape Patos, Princesa Isabel, Santa Rita, São Bento, São João do Rio do Peixe, São José de Piranhas, Sapé, Solânea e Tavares.

Segundo o Jornal da Paraíba, o objetivo do ministério é reduzir a demanda por atendimento nos hospitais, e evitar, assim, as internações e reinternações desses pacientes, bem como diminuir o tempo de permanência de usuários internados pelo SUS.

O Ministério da Saúde ainda informou que 178 municípios brasileiros foram habilitados a receber o benefício pela primeira vez, e devido a isso, 1.157 Equipes Multiprofissionais de Atenção Domiciliar (EMAD) e Equipes Multiprofissionais de Apoio (EMAP) serão contratadas.As Equipes Multiprofissionais de Atenção Domiciliar (EMAD) são formadas por médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem que ofertam suporte médico completo aos pacientes que estão acamados, e as Equipes Multiprofissionais de Apoio (EMAP), são compostas por três profissionais de nível superior, com ocupações nos seguintes cargos: assistente social; fisioterapeuta; fonoaudiólogo; nutricionista; odontólogo; psicólogo; farmacêutico e terapeuta ocupacional.

Facebook Comments